Publicado por: titushem | 13/06/2009

Robert Pattinson fala sobre a sua fama recente


Robert Pattinson derreteu os corações de muitas jovens quando Edward Cullen fez sua primeira aparição em Crepúsculo. O jovem actor está de volta em Lua Nova, mas admite que ainda está chocado com o fenómeno no qual Crepúsculo se tornou. Pattinson sentou-se com o Metro para conversar sobre Lua Nova, o seu próprio sucesso, e a sua personagem.

Metro: Como estão a correr as filmagens?
RPattz: Formidavelmente. Para ser honesto, estou surpreso em estar tudo tão calmo. Eu estava muito nervoso antes de começarmos porque agora há muita expectativa. Mas com esta equipa, tudo parece funcionar muito bem. Todos se conhecem. É um dos trabalhos mais tranquilos em que eu já estive. É realmente estranho. Está a correr muito bem até aqui.

Metro: Da última vez que conversamos, disseste-me que ainda andavas pelas ruas sem ser reconhecido por ninguém. Presumo que isso tenha mudado agora.
RPattz: Não ando mais pelas ruas, e quando o faço, vou disfarçado. (risos) Na verdade é um alívio estar de volta ao trabalho.

Metro: Estás surpreso por Crepúsculo ter-se tornado um fenómeno tão grande?
RPattz: Isso nunca para de me chocar. Mesmo agora. Ontem havia 300 pessoas no exteriro do set. É uma loucura. Todos os dias, todas as pessoa que encontro conhecem alguem que tem uma ligação forte com os livros. É muito difícil de sair por aí. Posso passar pela alfândega de qualquer aeroporto do mundo – todo e qualquer agente alfandegário é ‘Pode dar-me um autógrafo para minha filha?’ É sempre assim! É uma loucura! Só espero que isso não mude a minha maneira de pensar ou coisa parecida.

Metro: Qual o teu filme de vampiros favorito?
RPattz: Sempre gostei do Nosferatu original. Vi 30 Days of Night recentemente. Achei muito bom. Mas não diria que era fã de vampiros.

Metro: Devem estar a oferecer-te muitos de papéis agora. Como fazes as tuas escolhas?
RPattz: Julgo as coisas puramente pelo Guião. A minha agenda está cheia para este ano. Tenho feito as mais diferentes coisas que vocês podem imaginar. Cada papel é tão diferente de outro. Não posso dizer sobre cada papel que estou a fazer – ainda não está tudo fechado. Mas eu não escolho pelo género; é somente pelo guião. Se eu gosto do guião e gosto do papel, então é isso que importa.

Metro: Houve diferenças na tua preparação para interpretar Edward?
RPattz: Eu sinto-me muito familizarizado com a personagem. Sou um fantasma, uma ficção criada pela imaginação de Bella. Não estou a interpretar Edward de verdade. Eu estou a interpretar um tipo de memória perturbada, o que é realmente esquisito. Estou a tentar interpretá-lo como se Edward estivesse a pensar constantemente que tudo se irá desmoronar. É esse relacionamento idílico acima de tudo. Eu estou muito, muito perto da superfície. Ele está muito inseguro sobre tudo.

Fonte: TP

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: